martes, 28 de febrero de 2012


"Há de se ter muita coragem pra fazer escolhas.
Deixar de lado uma opção é correr o risco de chegar mais lá na frente acreditando que era a melhor. Porque a gente tem mesmo esse lado de não acreditar no presente. O mais curioso é que, quando a gente volta pro passado, nunca o idealiza como ele realmente era. Mas como a gente queria que ele fosse.
É preciso aprender: não há vida idealizada. Há vida. E é ai que dá pra fazer o melhor que a gente pode. Pra poder chegar lá na frente e não querer voltar, mas falar que 'pode não ter sido o mais bonito, mas foi o melhor que pude'. É ai que entra a tal da escolha. Escolhas que podem dar errado. Que podem dar certo, ou então que deram errado pra dar certo sem saber. Afinal, a vida não acaba depois da morte. Morrer, acreditem: é só uma passagem! E viver pode ser bem mais dificil do que se imagina. Mas isso também é só uma pequena escolha!"

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada